sábado, 24 de maio de 2014

Rachel Sheherazade no programa de Eliana OU Por que alguns jornalistas da direita ainda estão em sua infância política

Rachel Sheherazade no programa de Eliana OU Por que alguns jornalistas da direita ainda estão em sua infância política

rachel-sheherazade-no-programa-eliana-1400247673971_615x300
Quem lê este blog, sabe que eu sou um defensor de boa parte das ideias de Rachel Sheherazade e de sua postura no jornal do SBT. Mas como este blog também é focado em estratégia política, não posso deixar de comentar erros cometidos por pessoas que admiro. (Espero que isto não seja um problema, já que o espaço aqui sempre está aberto para aqueles que quiserem comentar supostos erros estratégicos que eu cometa também)
O fato é que no programa de Eliana, neste domingo, 18/5, Rachel pôde comentar sobre algumas pessoas que praticaram verdadeiras diatribes contra ela, inclusive Ricardo Boechat e Ana Paula Padrão. Veja o que Rachel disse a respeito de Boechat:
Eu acho o Boechat um tremendo jornalista, sempre o ouço na rádio Bandnews FM, mas acho que ele foi muito infeliz. Às vezes ele escorrega mesmo, mas não sou fascista. Ele sabe o significado da palavra. Não sei o que ele tem contra mim nessa perseguição [...] Gostaria de conversar com ele. Talvez até possa mudar de opinião sobre mim.
Espere aí. O Boechat disse que a opinião dela era “uma bosta”, chamou-a de “fascista” e Rachel ainda o chama de “tremendo jornalista”? Sem querer, ela acabou de sub-comunicar para a plateia que tudo que Boechat disse estava certo. Para piorar, ela cometeu o maior erro possível em política: se defender. A frase “não sou fascista” chega a ser constrangedora. Bem. Essa opinião de Rachel sobre Boechat é de fato “uma bosta”.
A única palavra acertada nesse discurso foi quando ela disse que praticou perseguição contra ela. Mas aí o leite já estava derramado.
O que ela deveria ter dito? Basicamente, deveria ter demonstrado Boechat como o verdadeiro fascista da história, por defender o uso da violência de grupos contra civis. As evidências para isso são claras, com nesta declaração aqui:
Por causa do discurso acima, Rachel deveria posicionar Boechat como fascista, apologista do crime e corresponsável pela morte do jornalista Santiago. Daí, por causa disso, ela deveria sentenciar algo como: “Uma pessoa com uma ficha tão suja naturalmente tenta atacar pessoas que jamais teriam um passado tão macabro como o dele.”
Mas, infelizmente, ela perdeu a oportunidade.
Sobre Ana Paula Padrão, o comentário de Rachel também foi de uma pusilanimidade de dar agonia. Observe:
O engraçado é que antes eu tinha Ricardo Boechat e Ana Paula Padrão como ícones. Quando a gente se aproxima, percebe que não é tudo aquilo que imaginávamos. Outra, que também não me conhece e se sente no direito de julgar.
Mais outra declaração sem sal que não explica nada. Ana Paula Padrão atacou Rachel com um frame poderoso, chamando-a de “perigosa” para a sociedade. Rachel deveria ter rebatido com um frame rotulando Ana Paula como perigosa, de volta, mas por sua sanha censória. Em seguida, deveria demonstrar a incapacidade de aceitar a opinião divergente de ambos.
Em tempo: Boechat e Padrão são “ícones” por que? Por que proferem discursos desonestíssimos de esquerda usando sua posição como jornalistas? Rachel deve uma explicação aos seus expectadores. Agora, ela tem que se justificar por que elogiou pessoas de tão baixo nível moral…
Enfim, um verdadeiro show de horror em termos de estratégia política. Ao que parece, ela terá um programa “solo” depois do meio do ano. Em um programa com mais tempo, erros como esse se constituirão em presentes ainda maiores para a esquerda. Exatamente por isso, está na hora de indicarem a leitura de David Horowitz e Saul Alinsky para ela urgentemente.
Creio que muitas pessoas que gastaram um bom tempo defendendo Rachel nas redes sociais estão no mínimo decepcionadas.

Fonte: http://lucianoayan.com/2014/05/18/rachel-sheherazade-no-programa-de-eliana-ou-por-que-alguns-jornalistas-da-direita-ainda-estao-em-sua-infancia-politica/

Nenhum comentário:

Postar um comentário