sábado, 7 de julho de 2012

Sonhos e visões movendo muçulmanos para Cristo


Sonhos e visões movendo muçulmanos para Cristo

Jennifer LeClaire
Vários anos atrás, Ali embarcou na peregrinação muçulmana para Meca conhecida como Hajj.
“É claro que quando fui a Meca eu estava indo ali a fim de prestar reverência a Kabba e cumprir os requisitos do islamismo”, recordou ele.
Muçulmano rezando
Mas a peregrinação se tornou uma jornada mais espiritual do que ele poderia já imaginar.
“Naquela noite, eu vi Jesus num sonho. Primeiro, Jesus tocou-me a testa com o dedo. E depois de me tocar, Ele disse ‘Você pertence a mim’”, recordou Ali.  
“E então Ele me tocou acima do coração”, continuou ele. “‘Você foi salvo. Siga-me. Você pertence a mim’, disse ele”.
O testemunho de Ali em Meca foi narrado e dramatizado num DVD chamado “More Than Dreams” (Mais do que Sonhos).
“Decidi que não vou finalizar o Hajj, a peregrinação. Qualquer que seja o preço, vou seguir essa voz”, explicou ele.
O filme documenta e dramatiza o testemunho de Ali e vários outros muçulmanos que passaram a crer em Jesus por meio de um sonho ou visão.
“Estamos vendo isso ocorrer em todos os lugares. Estamos recebendo informações de indivíduos que nunca nem mesmo pararam para pensar sobre Jesus como Salvador”, Tom Doyle, do e3 Ministries, disse. “Eles são muçulmanos satisfeitos e estão tendo frequentes sonhos”.
Doyle e sua esposa Joanna levam o Evangelho ao mundo muçulmano. Ele é o autor do livro a ser lançado “Dreams and Visions: Is Jesus Awakening the Muslim World?” (Sonhos e Visões: Jesus Está Despertando o Mundo Muçulmano?).
“Penso que nosso Deus é um Deus justo, que Ele é justiceiro e imparcial, e pessoas estão buscando e não sabem aonde ir”, disse Doyle.
“Talvez elas não tenham uma Bíblia, talvez não haja um missionário na vila delas”, disse ele. “Mas Ele de algum modo fará o Evangelho chegar a elas”.
O fenômeno de sonhos e visões tem vindo à tona em todo o mundo muçulmano, desde a Indonésia até o Marrocos.
“Na igreja se você perguntar quantas pessoas vieram a Cristo, 80 por cento dirão: ‘Eu O vi num sonho’” certa mulher na Ásia central disse para a CBN News. A identidade dela está sendo protegida por razões de segurança.
Uma amiga cristã a desafiou a pedir que Deus falasse pessoalmente com ela.
“Foi então que decidi pedir a Ele”, disse ela. “No dia seguinte… em meu sonho vi Jesus… e decidi me entregar a Ele”.
Hazem Farraj é o apresentador de “Reflections” (Meditações), um programa via satélite para muçulmanos. Ele disse que muitas vezes recebe comentários da audiência falando sobre sonhos e visões.
“Uma mulher casada me escreveu… ela disse: ‘liguei o televisor e ali estava você… as palavras que estavam saindo de sua boca tinham tanta paz que adormeci’”, recordou Farraj.
“Ela disse: ‘Quando cai no sono, acabei tendo uma visão de Jesus e eu vi o Senhor’”, continuou ele. “Ela disse: ‘Logo que olhei eu sabia que Cristo era o sacrifício, o Filho de Deus”.
Doyle disse que o sonho ou visão é geralmente o começo, não o fim, da conversão de um muçulmano.
“Ninguém vai dormir como muçulmano para acordar como cristão, mas essas experiências sobrenaturais estão derrubando as barreiras falsas que são inerentes ao islamismo”, explicou Doyle.
O casal Doyle disse que debaixo da revolução atual no Oriente Médio, está havendo um terremoto espiritual.
“Quando o mundo político e espiritual dentro do islamismo ferve, cara, o Espírito Santo se move com mais poder ainda”, disse Joanna.
“Este é o tempo em que corações estão abertos, pessoas estão desesperadas, governos estão mudando”, o marido dela acrescentou. “Os alicerces de todos têm rachaduras imensas e Jesus é a resposta que pode entrar e preencher essa necessidade”.
Muitos missionários veteranos para o mundo muçulmano dizem que sonhos e visões, junto com a televisão via satélite, estão levando os muçulmanos a conhecer Jesus em números sem precedentes.
Eles acrescentam que mais muçulmanos estão vindo a Jesus do que em qualquer outro tempo na história de 1.400 anos do islamismo.
O casal Doyle quer que os cristãos no Ocidente se unam a essa revolução espiritual.
“Nem todo mundo pode ir ao Oriente Médio. Mas todos podem orar”, disse Doyle.
“E nenhum governo, nenhum líder pode bloquear a intercessão no mundo inteiro”, disse ele. “Por isso, precisamos orar crendo que Deus continuará a avançar o Evangelho até os confins da terra”.
Traduzido por Julio Severo do artigo da revista Charisma: Dreams, Visions Moving Muslims to Christ

Nenhum comentário:

Postar um comentário